Dacriocistite

Tratamento para Dacriocistite

Pálpebra, Plástica Ocular e Vias Lacrimais

O corpo clínico de oftalmologistas do COI Oftalmologia é especializado no tratamento de dacriocistite aguda e crônica. Contamos com os mais avançados aparelhos para a identificação da doença.

Além da alta tecnologia, também prezamos o bom atendimento, que vai desde a pontualidade até a atenção e cuidado total ao paciente.

O que é Dacriocistite aguda e crônica?

A forma aguda é definida pela inflamação repentina (aguda) do saco lacrimal. O saco lacrimal fica localizado entre o canto interno do olho e o nariz. Costuma iniciar com lacrimejamento, inchaço e dor do canto medial do olho, podendo em algumas vezes até evoluir com febre.

Já a sua forma crônica, como o próprio nome já diz, consiste na inflamação “arrastada” e demorada (crônica) do saco lacrimal. Costuma se apresentar com um lacrimejamento duradouro (epífora) de um dos olhos (ou até mesmo dos dois olhos) e uma leve inflamação do respectivo saco lacrimal. Ao pressionarmos o saco lacrimal, pode ocorrer a saída de pus do ponto lacrimal inferior e não raramente ocorre episódios de conjuntivite de repetição.

Qual a causa da dacriocistite?

Ela é ocasionada pela obstrução e infecção (viral ou bacteriana) do canal lacrimal. Esse canal faz a comunicação entre o olho e o nariz, também conhecido como canal naso-lacrimal. Com essa obstrução e estagnação da lágrima no saco lacrimal, aumenta a chance de processos infecciosos, tanto agudos quanto crônicos.

Como se cura e qual o tratamento da forma aguda e da crônica?

O tratamento da forma aguda deve ser feito com rapidez, para evitar complicações. Geralmente é feito com compressa morna local e antibióticos sistêmicos. No caso de formação de abscesso, deve-se drenar o mesmo.

Já o tratamento da forma crônica consiste na dilatação do canal naso-lacrimal com uma sonda, após a aplicação de anestesia local.

Caso essa técnica não seja suficiente, pode ser necessário uma cirurgia específica, como a dacriocistorrinostomia. Essa cirurgia consiste na criação de um novo canal de drenagem das lágrimas. A cirurgia de dacriocistorrinostomia é uma cirurgia na qual faz se necessário a anestesia geral, para maior conforto e comodidade do paciente.

Dúvidas sobre o Dacriocistite

Sim, existe sim. Geralmente, a dacriocistite neonatal se apresenta com pus no canto interno do olho, inchaço, lacrimejamento e vermelhidão. Pode ocorrer secundário a obstrução congênita do canal lacrimal, que ocorre em cerca de 6% dos recém-nascidos.

O tratamento geralmente é feito com antibióticos do grupo das cefalosporinas. Em casos leves podemos utilizar a cefalexina oral. Já em casos mais graves, podemos utilizar a cafazolina venosa, com o paciente internado.

Sim, pode ocorrer sim. Apesar de ser menos frequente, ela pode ocorrer nos dois olhos ao mesmo tempo.

Sim, existe sim. Essa condição pode ocorrer de maneira recorrente, ou seja, várias vezes ao longo do ano. Isso é verdadeiro principalmente nas ocasiões em que a causa da obstrução do canal lacrimal não é resolvida e tratada de maneira eficiente.

O médico mais bem preparado e especializado para tratar a dacriocistite é o oftalmologista especialista em vias lacrimais. Esse especialista está apto a tratar a forma aguda e crônica, tanto através do tratamento clínico quanto através de cirurgias, se necessário.