Qual é o valor de uma cirurgia refrativa no Rio de Janeiro?

Imagem ilustrativa de cirurgia refrativa a laser

O valor da cirurgia refrativa varia de acordo com determinados fatores, e o paciente precisa compreender muito bem quais são eles antes de realizar o procedimento. 

A cirurgia refrativa — também conhecida como cirurgia de miopia — é um procedimento cirúrgico realizado com o objetivo de corrigir o erro refrativo do olho. Geralmente a cirurgia é feita para eliminar ou reduzir a necessidade do paciente utilizar óculos ou lente de contato. 

A procura por cirurgias para corrigir problemas oculares se torna cada vez mais comum. Um bom exemplo a ser citado é o aumento de casos de miopia durante a pandemia de Covid-19

Isso acontece porque, com as pessoas passando mais tempo em casa, elas tiveram uma maior exposição a telas de smartphones, televisões, computadores, videogames e assim por diante. 

Junto com a necessidade de realizar esse tipo de procedimento, também vem uma dúvida muito comum: qual o valor da cirurgia refrativa

No entanto, assim como outros tipos de procedimentos cirúrgicos, o valor da cirurgia refrativa também depende muito de diferentes fatores. 

Neste artigo, falaremos mais sobre a cirurgia refrativa e qual é a média de valor do procedimento no Rio de Janeiro. Confira! 

Quem pode fazer cirurgia refrativa?

A cirurgia refrativa não pode ser feita por todas as pessoas. O procedimento é indicado para pacientes com refração estável após os 18 ou 21 anos. Ou seja, o grau do paciente deve estar estável, o que costuma ocorrer por volta dos 21 anos, mas pode variar. 

Além disso, o histórico médico completo juntamente com o exame oftalmológico detalhado é obrigatório em todos os candidatos à cirurgia. 

Dito isso, são feitas investigações especiais como topografia da córnea e Tomografia de Coerência Óptica do segmento anterior.  Os exames são realizados para avaliar a forma, espessura e curvatura da córnea e outras dimensões do olho. 

Depois de adquirir todos os detalhes, o cirurgião oftalmologista toma uma decisão sobre as opções disponíveis de cirurgia refrativa para o paciente.

Os procedimentos refrativos atuais podem ser classificados como procedimentos da córnea e cirurgia baseada em lentes.

Quais são os procedimentos de cirurgia refrativa?

Como já citado neste artigo, o valor da cirurgia refrativa depende muito de diferentes fatores e um deles é a técnica que será utilizada no procedimento cirúrgico. 

A escolha da técnica deve ser feita pelo cirurgião, que deverá realizar exames para identificar qual é a melhor opção para o paciente. 

Por esse motivo, é muito importante escolher um profissional especializado, que seja reconhecido por realizar cirurgias refrativas bem-sucedidas. A cirurgia pode ser realizada com as seguintes técnicas: 

  • PRK: neste caso, o cirurgião oftalmológico deve fazer uma desepitelização. Ou seja, ele precisará retirar o epitélio — camada da córnea superficial do paciente e aplicar o laser sobre o estroma — parte mais espessa da córnea. Depois disso, o cirurgião coloca uma lente de contato no paciente para proteger a região e esperar que o epitélio se recupere. 
  • LASIK: já no caso da técnica LASIK, o cirurgião cria um “flap” — uma aba que funciona como uma tampa — entre o epitélio e o estroma. Feito isso, é necessário aplicar o laser no estroma e, na sequência, retornar o flap para a posição inicial. 

Geralmente, a cirurgia refrativa dura cerca de 30 minutos em cada olho. O procedimento cirúrgico é indolor, já que é aplicado um colírio anestésico, cujo efeito pode durar cerca de uma hora. 

Mas, e quanto o assunto é cirurgia refrativa e SUS (Sistema Único de Saúde)?

A primeira coisa que você precisa saber é que sim, a cirurgia refrativa pode ser feita pelo SUS. No entanto, o que acontece é que esse tipo de procedimento costuma ter uma lista de espera muito longa. 

Portanto, se o paciente tem condições de realizar a cirurgia de forma particular, é recomendável que faça isso, principalmente em casos mais graves. 

Oftalmologista se prepara para cirurgia de deslocamento de retina

Valores da cirurgia Refrativa? 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o procedimento cirúrgico, está na hora de entender qual é a média de valor de cirurgia refrativa. Os custos envolvem:

  • Consulta pré-operatória;
  • Exames oftalmológicos;
  • Técnica utilizada na cirurgia;
  • Clínica escolhida;
  • Consultas pós-operatórias. 

No caso da técnica, a cirurgia com lente intraocular é a mais indicada em casos específicos. No entanto, costuma ser a mais cara. Já as cirurgias LASIK ou PRK personalizadas também são mais caras. 

Porém, além da técnica, tenha em mente que você terá os custos de consulta de avaliação, exames e fatores que envolvem a cirurgia em si, como sala cirúrgica, equipe médica e assim por diante. 

No Rio de Janeiro, o valor da cirurgia refrativa costuma variar entre R$2.500 e R$4.000 por cada olho. 

Entretanto, o mais importante no momento de decidir realizar uma cirurgia no olho é escolher um oftalmologista confiável e que explique como o procedimento é realizado, bem como quais são os seus riscos. 

No momento de conversar com o oftalmologista, questione sobre o preço da cirurgia LASIK e da PRK. Quando o assunto é cirurgia refrativa corneana e seu valor, a melhor opção é sempre conversar com um especialista, que entenderá a sua necessidade. 

Cuidados necessários com a cirurgia refrativa

Agora que você já sabe qual a média de valor de cirurgia refrativa no Rio de Janeiro, está na hora de entender por que é tão importante escolher um profissional que realize o procedimento corretamente. 

Aqui estão algumas informações importantes sobre o pré e pós-operatório, bem como os riscos do procedimento. 

Pré-operatório

Se você utiliza lentes de contato, precisa parar de utilizá-las antes de realizar a cirurgia refrativa. No caso de lentes flexíveis, é importante que não as utilize 7 dias antes da cirurgia. Para o caso de lentes rígidas, de 2 a 3 semanas antes. 

Claro, a recomendação deve ser feita pelo seu oftalmologista. Além da pausa de uso das lentes de contato, também é importante seguir outras instruções do especialista para o dia da cirurgia, incluindo:

  • Tomar os medicamentos regulares;
  • Não usar perfume ou maquiagem no dia da cirurgia;
  • Tomar um café da manhã ou almoço leve;
  • Usar roupas confortáveis;
  • O paciente deve ir com um adulto responsável para o hospital. 

Pós-operatório

Para que o paciente tenha uma boa recuperação, é importante que ele tome alguns cuidados especiais. Alguns deles são:

  • Redução das atividades desempenhadas no cotidiano;
  • Evitar exercícios físicos intensos por sete dias;
  • Evitar ambientes com iluminação intensa nos primeiros dias;
  • Evitar olhar diretamente para a luz do sol nos primeiros dias;
  • Fazer a prática de mergulho ou natação apenas depois de 30 dias.

O prazo para retornar às atividades rotineiras como dirigir e retornar ao trabalho dependerá muito da visão do paciente. 

Por esse motivo, é muito importante retornar à rotina somente quando o paciente estiver muito confiante de que está enxergando bem, e tenha recomendação do seu oftalmologista.

Além disso, o oftalmologista recomendará o uso de lentes de contato terapêuticas, bem como colírios, para que assim ocorra uma recuperação mais rápida dos olhos. 

saiba o modo correto de pingar os colírios da maneira certa

Riscos da cirurgia refrativa

Todo procedimento cirúrgico tem seus riscos, incluindo a possibilidade de infecções, e com a cirurgia refrativa isso não é diferente. 

Entretanto, os riscos da cirurgia refrativa podem ser minimizados, desde que o paciente siga todas orientações médicas e faça os retornos ao consultório médico. Dessa maneira, o especialista poderá acompanhar a recuperação do paciente e se ele está fazendo o uso correto da medicação indicada. 

Além disso, é importante deixar claro que, mesmo com a cirurgia refrativa, o paciente ainda pode ficar com um pouco de grau. Em outras palavras, em alguns casos, a cirurgia refrativa não é definitiva

Isso pode acontecer principalmente com pacientes que não têm a espessura da córnea suficiente para que o grau seja zerado. 

Porém, mesmo que isso aconteça, o paciente terá uma visão muito melhor do que antes do procedimento cirúrgico.

Todas essas questões relacionadas à cirurgia refrativa são muito importantes. Por esse motivo, é tão importante escolher uma clínica e profissional capacitados para realizar o procedimento. 

Ao escolher uma clínica confiável, você não somente terá todo o apoio necessário de um profissional como também se sentirá mais seguro em realizar a cirurgia. 

A COI é uma clínica oftalmológica no Rio de Janeiro formada por profissionais especializados, que realizam os mais diferentes procedimentos para manter a saúde dos olhos dos pacientes. 

Clique aqui para agendar a sua consulta com um de nossos oftalmologistas!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Ricardo Filippo

Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.

Comentários