Blefaroplastia a laser: o que é, como funciona e vantagens

A blefaroplastia a laser é um procedimento que não necessita do uso de bisturi e outros instrumentos cirúrgicos, o que proporciona inúmeros benefícios aos pacientes. Saiba mais!

A blefaroplastia a laser é um procedimento cirúrgico muito procurado. Afinal, os olhos são uma das principais partes do rosto. Eles são para onde olhamos quando tentamos saber se alguém está sendo sincero e a região pode demonstrar o estado emocional das pessoas.

Essa região do rosto está sujeita a ter rugas, assimetria, inchaço e pele caída. Tudo isso surge devido ao avanço da idade, ou seja, são consequências naturais. Porém, costumam gerar incômodo em muitas pessoas.

Um procedimento de blefaroplastia – que pode envolver cirurgia das pálpebras, redução de bolsas oculares ou as duas opções – pode resolver esses problemas. No entanto, é comum que algumas pessoas se perguntem se os procedimentos a laser são mais eficientes do que os tradicionais.

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre o que é blefaroplastia a laser, como funciona, quais são suas vantagens e desvantagens e muito mais! Confira!

O que é Blefaroplastia a laser?

A blefaroplastia a laser é um procedimento menos invasivo que proporciona resultados parecidos a um procedimento tradicional. Nesse caso, não é preciso utilizar bisturi e instrumentos cirúrgicos, necessários em uma blefaroplastia tradicional.

Com o uso do laser, os profissionais médicos conseguem obter uma incisão precisa e limpa, o que proporciona aos pacientes cicatrizes menores e uma recuperação mais rápida e tranquila do que com o método tradicional.

Para que serve?

Também conhecida como lifting de pálpebras, a blefaroplastia com laser é utilizada para melhorar a aparência dos olhos. Os pacientes podem realizar o procedimento para fazer a remoção do excesso de pele das pálpebras superiores ou bolsas das pálpebras inferiores.

É importante deixar claro que o Brasil é o top 1 mundial em números de cirurgias plásticas. Dito isso, também é essencial deixarmos claro que a cirurgia de blefaroplastia pode ser estética ou não estética.

O campo de visão de alguns pacientes pode ser prejudicado devido ao excesso de pele, tecidos e/ou gorduras nas pálpebras. Com isso, a qualidade de vida deles pode ser afetada.

Nesses casos, a indicação do procedimento não é estético, mas funcional, já que está relacionada à saúde ocular do paciente.

Como funciona?

Como o próprio nome já diz, a blefaroplastia a laser é realizada com um laser, com o objetivo de tornar a aparência dos olhos mais jovens ou proporcionar uma melhoria para a visão do paciente.

Embora seja um procedimento menos invasivo se comparado ao método tradicional, é essencial que ele seja realizado por um profissional com experiência nesse tipo de tratamento.

Leia também: Como escolher um centro cirúrgico oftalmológico de confiança?

Quem pode / precisa fazer?

Tanto a blefaroplastia tradicional quanto a laser são indicadas para pessoas que estão insatisfeitas com o aspecto estético da região dos olhos. O procedimento pode ser realizado para as seguintes demandas:

  • Ptose palpebral: quando a pálpebra superior está caída devido a fraqueza muscular;
  • Pseudoptose palpebral: queda da pálpebra devido a flacidez;
  • Excesso de pele na região dos olhos;
  • Aspecto de olhar cansado devido aos fatores citados acima.

Além de gerar incômodo estético, os fatores citados também podem gerar problemas na visão dos pacientes. 

Embora a blefaroplastia a laser possa ser indicada para pacientes com essas características, somente um especialista poderá avaliar cada caso e indicar ou não o procedimento.

Contra-indicações

Aqui está uma lista de contra-indicações comuns para o rejuvenescimento das pálpebras com laser.

  • Gravidez;
  • Lactação;
  • Oncologia;
  • Feridas abertas nas pálpebras;
  • Neoplasias nas pálpebras que requerem pesquisa adicional;
  • Infecções;
  • Processos inflamatórios;
  • Infecções oculares e palpebrais.

Quanto tempo dura o efeito da blefaroplastia a laser?

O resultado da aplicação do laser não tem uma duração determinada, já que ele visa estimular o colágeno na pele.

Quinze dias após o procedimento, o paciente já pode observar uma melhoria na pele. Entretanto, o seu pico de ação é em torno de 3 meses e o seu efeito pode durar até 8 meses.

Portanto, é importante ter em mente que a blefaroplastia realizada a laser não tem efeito definitivo.

Como é feita a blefaroplastia a laser?

Para iniciar a blefaroplastia com aplicação de laser o paciente pode receber anestesia geral. Depois, o cirurgião coloca uma placa de metal perto do globo ocular do paciente e utiliza um laser para fazer uma incisão na pálpebra.

Em seguida, o cirurgião faz a remoção do excesso de gordura e pele na pálpebra e sela a ferida.

Assim como acontece com o levantamento de pálpebra superior, a blefaroplastia para bolsas oculares também pode ser feita sob anestesia geral. Nesse caso, o cirurgião remove as bolsas por meio de uma pequena incisão na parte interna da pálpebra inferior.

Recuperação

Durante a recuperação é comum que surjam alguns hematomas e inchaços na região dos olhos, mas esses problemas costumam sumir por conta própria dentro de alguns dias.

Geralmente, não são necessários pontos durante uma blefaroplastia a laser, logo, o procedimento não deixa cicatrizes visíveis.

Geralmente, os pacientes podem retornar às suas atividades normais dentro de uma semana. Eles não precisam de folga do trabalho e a recuperação pode durar até 10 dias.

Vantagens e desvantagens

Aqui estão algumas das principais vantagens e desvantagens da blefaroplastia a laser.

Vantagens

A blefaroplastia a laser permite que o paciente obtenha resultados que reproduzem os mesmos que ocorrem com o método tradicional.

Como já dito anteriormente, o procedimento pode ser realizado por razões médicas ou estéticas e ajuda os pacientes a corrigir uma variedade de problemas nas pálpebras superiores e inferiores, como:

  • Pálpebras inferiores caídas;
  • Bolsas sob os olhos;
  • Rugas finas ao redor das pálpebras inferiores;
  • Flacidez da pele da pálpebra superior;
  • Excesso de gordura nas pálpebras.

Juntamente aos benefícios mencionados acima, a blefaroplastia a laser causa menos hematomas e inchaço após o tratamento em comparação com um lifting tradicional de pálpebras.

Além disso, um procedimento de levantamento de pálpebras a laser não causa cicatrizes, o que pode acontecer com o método tradicional.

Desvantagens

Os riscos da blefaroplastia a laser incluem:

  • Irritação ocular;
  • Sangramento;
  • Descoloração da pele;
  • Lesões musculares oculares;
  • Visão embaçada;
  • Perda de visão – se não realizada com um especialista;
  • Dificuldade em abrir e fechar os olhos.

A blefaroplastia a laser só é recomendada se o procedimento for considerado seguro para o paciente. Se um cirurgião acredita que um levantamento de pálpebra a laser é muito arriscado, tratamentos alternativos para revitalizar a aparência dos olhos podem ser explorados.

Qual o valor de uma blefaroplastia a laser?

O valor da blefaroplastia feita com laser pode ser definido de acordo com diferentes fatores. Por exemplo, o preço pode alterar devido ao local onde ela será realizada, o cirurgião que realizará o tratamento e assim por diante.

Entretanto, a média do valor do procedimento é de R$7.000,00. Vale destacar que o valor final pode variar de acordo com cada caso.

Leia também: Qual é o preço de blefaroplastia?

Mitos e verdades

Assim como ocorre com outros tipos de procedimentos, é comum que os pacientes tenham muitas dúvidas sobre a blefaroplastia feita com laser. Pensando nisso, separamos alguns dos principais mitos e verdades sobre esse tratamento.

1. Blefaroplastia a laser é igual a blefaroplastia

Mito! A blefaroplastia realizada sem cortes não é a mesma coisa que a blefaroplastia. Na verdade, a blefaroplastia trata-se de uma cirurgia plástica ocular feita em centro cirúrgico e o seu resultado é definitivo.

2. O resultado do procedimento é definitivo

Mito! Como já foi dito, o resultado da blefaroplastia a laser não é definitivo. Caso o paciente queira um resultado definitivo, ele deve fazer a cirurgia que faz a remoção da pele em excesso na região.

O resultado da aplicação do laser é temporário. Além disso, dependendo do caso, pode ser necessário que ocorra mais de uma sessão para atingir o efeito desejado pelo paciente.

3. Não existe restrição para a realização de blefaroplastia com laser

Mito! Como também já citado, não são todas as pessoas que podem realizar esse procedimento. Portanto, é fundamental conversar com um especialista para compreender se você pode ou não passar por uma blefaroplastia com laser.

4. A blefaroplastia a laser custa menos que o método tradicional

Verdade! Entretanto, é importante deixar claro que o procedimento realizado a laser não é cirúrgico, ou seja, não tem cortes. Por esse motivo, o custo costuma ser menor por não ter o resultado definitivo da cirurgia.

Com o método tradicional, o custo total também está associado a honorários médicos, custos hospitalares, anestesistas, enfermeiros, etc.

5. O procedimento pode provocar queimaduras nas pálpebras

Verdade! No entanto, essa queimadura é normal. O laser é aplicado na pele e promove uma alteração na membrana celular, ajudando a estimular a produção de colágeno.

Esse processo provoca um tipo de “queimadura” na pele. Com isso, forma-se uma casquinha na região, como se fosse um machucado. Com o passar dos dias, a ferida é cicatrizada e a pele se recupera.

O que é melhor: laser ou método tradicional?

Não importa se você optará pela blefaroplastia a laser ou tradicional, ambas as opções visam melhorar a aparência da região dos olhos – ou melhorar o campo de visão do paciente.

Em alguns casos, uma blefaroplastia realizada com laser oferece a melhor opção para atingir esse objetivo. Em outros casos, um paciente se beneficia de uma blefaroplastia tradicional em vez de um lifting de pálpebras a laser.

Para decidir entre laser ou blefaroplastia tradicional, o paciente deve consultar um cirurgião. Isso permite que o cirurgião aprenda sobre a pessoa, faça uma avaliação abrangente dos seus olhos e de outras características faciais, além de revisar seu histórico médico.

Além disso, o cirurgião pode determinar se o paciente se qualifica para um lifting de pálpebras a laser, uma blefaroplastia tradicional ou ambos. O cirurgião também pode decidir se o paciente pode se beneficiar de outros tratamentos de revitalização facial.

Últimas considerações

Neste artigo, falamos sobre o que é blefaroplastia a laser, como funciona, quais são suas vantagens e desvantagens e outras questões relacionadas ao assunto.

Caso tenha interesse em passar pelo procedimento, tenha em mente que existem muitos especialistas que realizam o processo, mas é importante escolher um que realmente seja confiável.

O profissional deve avaliar cuidadosamente o seu caso e determinar sua elegibilidade para uma blefaroplastia a laser ou tradicional. Além disso, ele também deve responder às suas dúvidas para que você se sinta confortável com o tratamento.

A COI é uma Clínica Oftalmológica no Rio de Janeiro, reconhecida por oferecer os melhores exames oftalmológicos e cirurgias na região dos olhos.

Quer agendar sua consulta com um de nossos especialistas? Basta clicar aqui para acessar o nosso site e fazer a sua solicitação!

Dr. Ricardo Filippo

Dr. Ricardo Filippo

CRM: 5281096-7 | RQE: 17512. Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Veja informações sobre sua experiência na área.
Mulher sorrindo usando o computador de óculos

O que é a falsa miopia?

A falsa miopia é um problema ocular que afeta de forma temporária a capacidade da pessoa enxergar objetos distantes. Veja quais os sintomas dessa condição

Imagem de um teste de diabetes sendo realizado na mão

Como a diabetes pode afetar a visão?

A diabetes afeta a visão quando o nível de glicose do sangue está alto, provocando alterações oculares que podem causar o desenvolvimento de doenças como

Comentários