O que é reabilitação visual?

Exame para início do procedimento de reabilitação visual.

A reabilitação visual é um processo terapêutico que pode ser aplicado em diversas situações, melhorando a qualidade de vida dos pacientes que enfrentam problemas oculares.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 285 milhões de pessoas no mundo têm problemas de visão ocasionadas por alguma doença ocular. No entanto, entre 60% e 80% dos casos poderiam ser evitados com tratamentos adequados. 

Um desses tratamentos é a reabilitação visual, processo terapêutico utilizado na recuperação da saúde dos olhos através do fortalecimento dos músculos oculares, treinamento da coordenação dos olhos e aprimorando a percepção visual.

A aplicação correta desse tipo de tratamento não só recupera a saúde e a qualidade de vida dos pacientes, mas também aumenta a autonomia, independência e confiança de pessoas que sofrem com erros de refração, catarata, traumas oculares, entre outros problemas. 

No entanto, isso é possível apenas se o paciente tiver acesso a soluções personalizadas e orientação profissional adequada ao longo do seu processo de recuperação.

Para te ajudar a entender como esse tratamento funciona, neste artigo, explicaremos o que é, qual a importância, quando deve ser aplicado e quais os procedimentos envolvidos na reabilitação visual. 

Continue a leitura!

O que é reabilitação visual?

A reabilitação visual é um processo terapêutico utilizado para melhorar ou restaurar a visão de pessoas que têm problemas oculares. Seu principal objetivo é viabilizar a recuperação dos músculos oculares e reduzir os efeitos de problemas associados à saúde ocular. 

Assim, é possível evitar a realização de procedimentos cirúrgicos, como a cirurgia refrativa, e melhorar a qualidade de vida do paciente. 

Para atingir esse objetivo, o processo de reabilitação utiliza um conjunto de técnicas e exercícios personalizados, como a fisioterapia visual e a terapia ocupacional. 

Por isso, a realização da reabilitação visual só é realizada após a avaliação de um oftalmologista, que é o profissional responsável pelo diagnóstico e tratamento da saúde ocular do paciente.

Quando a reabilitação visual é necessária?

A reabilitação visual pode ser utilizada no tratamento de pacientes com diferentes condições e problemas oculares, tais como:

  • Transtorno da visão binocular, ou seja, incapacidade ou dificuldade em coordenar os movimentos dos olhos simultaneamente;
  • Diplopia, também chamada de visão dupla;
  • Estrabismo, problema causado pelo desequilíbrio na função dos músculos oculares, fazendo com que os olhos não fiquem paralelos.
  • Nistagmo, condição que causa movimentos rápidos e involuntários do globo ocular;
  • Insuficiência na convergência e divergência da visão, que consiste em um problema de coordenação dos músculos oculares;
  • Ambliopia, ou seja, baixa acuidade visual ou baixa visão;

Além desses casos, a reabilitação também pode ser utilizada no tratamento de lesões, traumas e problemas oculares causados por acidentes e distúrbios ou condições neurológicas adversas. 

Pacientes que sofreram um acidente vascular cerebral (AVC) ou lesões cerebrais traumáticas, por exemplo, podem apresentar problemas que devem ser tratados com reabilitação visual.

Por que é importante realizar a reabilitação visual corretamente?

A reabilitação visual pode ser utilizada no tratamento de diversos problemas oculares, como os citados anteriormente. No entanto, os benefícios desse tipo de processo terapêutico são obtidos apenas se o tratamento for feito corretamente. 

Para isso, o paciente deve contar com o apoio e supervisão de um oftalmologista, responsável por criar um plano de tratamento individualizado, com exercícios e técnicas adaptadas às suas necessidades.

Dessa forma, a reabilitação contribui para a recuperação do paciente, redução de dificuldades e transtornos relacionados a perda de visão e melhoria da sua qualidade de vida.

Ela pode ajudar os pacientes a recuperar habilidades visuais perdidas, como leitura, direção e reconhecimento facial, por exemplo.

Vale lembrar que esse processo terapêutico também pode auxiliar o paciente a se adaptar às mudanças ocorridas nos olhos ou no sistema ocular. Como resultado, o paciente se torna mais independente e passa a ter mais autonomia nas atividades diárias.

Quais os procedimentos utilizados na reabilitação visual?

Os procedimentos para a reabilitação visual variam de acordo com as necessidades e problemas oculares de cada paciente. A depender do caso, o médico oftalmologista pode adotar procedimentos como a fisioterapia visual. 

Afinal, ela envolve uma série de exercícios e atividades realizadas para fortalecer os músculos oculares, melhorar a coordenação dos olhos e até promover a fusão das imagens captadas por cada olho.

Outra opção é investir em equipamentos e recursos que utilizam uma lente ou um sistema óptico para ajudar o paciente a melhorar sua visão. 

Por exemplo, lentes filtrantes, lentes convexas, lupas manuais, lupas de apoio, sistemas telescópicos, prismas, espelhos, entre outros.

Por fim, o médico oftalmologista também pode utilizar tecnologias, como display braile, teclados ampliados, aplicativos para smartphones, entre outros softwares para acelerar a recuperação e a adaptação dos seus pacientes.

Como a reabilitação visual é feita?

O primeiro passo para fazer a reabilitação visual é fazer uma avaliação inicial com um oftalmologista, que realizará uma avaliação completa da saúde ocular do paciente. 

Para isso, ele pode realizar testes ópticos para verificar o alinhamento ou desvio ocular e acompanhar alterações da musculatura dos olhos. 

O profissional também pode solicitar outros exames que permitam a avaliação de outros parâmetros importantes relacionados a problemas oculares. 

Com base nas informações obtidas a partir desses exames, o oftalmologista consegue fazer diagnóstico correto do paciente e define um programa terapêutico individualizado, que pode incluir a fisioterapia visual, o uso de recursos ópticos, entre outros procedimentos.

Durante o tratamento, pode ser necessário que o paciente faça sessões regulares de exercícios e atividades prescritas pelo oftalmologista. Além disso, o progresso do paciente será monitorado ao longo do tempo, e o plano de tratamento poderá ser ajustado conforme necessário.

É importante lembrar que a duração do processo de reabilitação visual varia de acordo com a condição ocular do paciente. Em alguns casos, o problema é resolvido rapidamente, mas, em outros, o tratamento pode durar meses. 

Seja qual for o caso, o comprometimento e a dedicação do paciente durante o processo terapêutico é essencial para que ele obtenha os melhores resultados possíveis.

Agende uma consulta com a COI

A reabilitação visual é mais do que um tratamento para os olhos, é uma oportunidade de restaurar a esperança e a qualidade de vida daqueles que enfrentam problemas oculares. 

Por meio de procedimentos personalizados, a reabilitação visual ajuda a melhorar a saúde ocular e aumentar a autonomia, independência e confiança ao paciente.

Porém, para alcançar bons resultados, esse processo terapêutico exige a avaliação, a orientação e a supervisão de um bom oftalmologista. 

Somente esse profissional é capacitado para fazer o diagnóstico correto e definir um tratamento personalizado para o paciente. 

Agende sua consulta com o oftalmologista e veja se a reabilitação visual é uma opção de tratamento viável para melhorar a saúde dos seus olhos!

Dr. Ricardo Filippo

Dr. Ricardo Filippo

CRM: 5281096-7 | RQE: 17512. Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Veja informações sobre sua experiência na área.
Mulher sorrindo usando o computador de óculos

O que é a falsa miopia?

A falsa miopia é um problema ocular que afeta de forma temporária a capacidade da pessoa enxergar objetos distantes. Veja quais os sintomas dessa condição

Imagem de um teste de diabetes sendo realizado na mão

Como a diabetes pode afetar a visão?

A diabetes afeta a visão quando o nível de glicose do sangue está alto, provocando alterações oculares que podem causar o desenvolvimento de doenças como

Comentários