Síndrome do olho vermelho: quais são as causas e tratamentos?

tudo sobre a sindrome do olho vermelho

Com a chegada da estação mais quente do ano, a queixa de vermelhidão nos olhos, que já é comum, torna-se ainda mais frequente nos hospitais e clínicas de todo país. Isso acontece devido ao calor, que provoca uma proliferação maior de bactérias no ar e outro fator muito comum nessa época: a alternância de temperatura quando saímos de um ambiente para outro, deixando o globo ocular mais vulnerável a infecções.

A seguir, esclarecemos algumas dúvidas sobre a síndrome do olho vermelho e algumas dicas importantes para o tratamento. Confira!

 

Sintomas da síndrome do olho vermelho

Aproximadamente um em cada três atendimentos emergenciais oftalmológicos é relacionado ao sintoma de vermelhidão nos olhos. Coceira, sensibilidade à luz, lacrimejamento, irritação, queimação e visão embaçada são alguns dos outros sintomas provocados pela síndrome.

 

Causas

Caracterizada pela vermelhidão na parte branca dos olhos, a síndrome do olho vermelho ocorre devido à dilatação dos vasos sanguíneos na área. Essa doença torna-se ainda mais comum em crianças e usuários de lentes de contato. Em geral, está associada à má higienização ou pelo uso excessivo das lentes.

Outro fator que prejudica a saúde dos olhos dos adultos é a falta de oxigenação provocada por exposição ao ar-condicionado. Já as crianças têm relação com algumas atividades típicas do verão, feitas na piscina. O cloro, utilizado para limpeza, é um grande inimigo dos olhos.

 

Diagnóstico e tratamento

Existem alguns problemas que têm a vermelhidão como sintoma, entre elas a conjuntivite viral. Entretanto, cada um dos problemas precisa de um tratamento específico, por isso é recomendado consultar o oftalmologista e evitar a automedicação.

Há situações em que a simples aplicação de colírio já soluciona a síndrome dos olho vermelho, mas outras precisam fazer uso de antibióticos orais. Na sequência, conheça algumas formas de tratamento:

 

Aplicação de colírios

Desenvolvidos para diminuir a irritabilidade e melhorar a lubrificação dos olhos, o colírio é indicado para tratar irritações mais comuns e menos agressivas. Além dos colírios lubrificantes, também há no mercado colírios anti-inflamatórios, que, além de lubrificar tratam as inflamações.

 

Clique para agendar sua avaliação de exames oftalmológicos.

 

Consulta médica

Para que o tratamento vá direto à causa da síndrome, é importante consultar seu médico ou procurar um especialista na área. A automedicação não é indicada, porque pode não tratar o problema adequadamente e ainda provocar efeitos nocivos à saúde dos olhos.

 

Como prevenir

Um hábito muito importante para manter a saúde ocular é manter uma higiene correta das mãos, pois isso deve-se evitar que sujeiras e micro-organismos entrem em contato com os olhos. Outra dica importante é não compartilhar cosméticos da região dos olhos, como a máscara para cílios, por exemplo; e evitar compartilhar equipamentos de informática, toalhas e fronhas.

Uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes, incluindo alimentos com ômega 3, também fortalece o sistema imunológico e contribui para a saúde dos olhos.

Gostou de saber mais sobre a síndrome do olho vermelho? Deixe o seu comentário e tire suas dúvidas!

Se você está localizado na Zona Oeste do Rio de Janeiro e tem alguns dos sintomas que comentamos ao longo texto ou simplesmente gostaria de marcar uma consulta de rotina, agende um horário com a COI pelo site e tenha um diagnóstico completo feito por nossos especialistas. Agende agora mesmo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Ricardo Filippo

Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.

Comentários