Inflamação na córnea, quando acontece e como remediar

mulher puxando sua pálpebra para baixo evidenciando o olho avermelhado

Como saber quando os olhos estão inflamados e como tratar

Os olhos são órgãos que, para seu bom funcionamento, necessitam de constante lubrificação. As glândulas lacrimais têm capacidade de gerar as lágrimas necessárias para evitar a secura que gera irritação e pode resultar na  inflamação na córnea.

A córnea, junto com a esclera, é um componente da parte fibrosa do olho e tem a função de proteger a íris (parte colorida do olho). Além de funcionar como uma espécie de lente que focaliza a luz que entra nas pupilas em direção à retina, forma as imagens que enxergamos.

O epitélio, camada externa que compõe a córnea, possui nervos superficiais que atuam na proteção do olho e tem a capacidade de se regenerar sozinho. Quando ele é agredido pela inflamação na córnea, podem acontecer processos infecciosos.

Estes problemas podem ser causados por vírus, fungos, bactérias ou protozoários. A maioria dos casos decorrentes dessas inflamações é de natureza leve.

No entanto, é possível que a condição evolua negativamente, chegando a estágios que provocam perda parcial de visão e até enucleação ocular. Por isso, é importante que estejamos atentos a quaisquer sinais. Confira alguns deles a seguir.

O que pode ser uma inflamação no olho?

Uma inflamação na córnea pode ser tanto um machucado que se desenvolve na superfície, quanto um processo infeccioso causado pela ação de um agente externo, como um vírus, bactéria, fungo ou protozoário ( quem usa lentes de contato deve ficar atento).

Uma das causas dessa invasão infecciosa é o olho seco, uma síndrome que consiste na má lubrificação que pode ser adquirida com o avanço da idade. Outras razões podem ser a exposição prolongada a televisores, computadores, ar condicionado e poluição.

Além de olho seco, a ceratite também pode ser causada por um trauma gerado pelo mau uso de lentes de contato. Dormir com esses objetos, não limpar corretamente ou usar produtos não indicados para higienização são fatores de risco neste caso. 

Existem tipos de inflamação nos olhos que atingem outros tecidos além da córnea, sendo a conjuntivite, inflamação da membrana conjuntiva que reveste o interior das pálpebras e a parte branca dos olhos, a mais comum delas. 

O terçol, também conhecido como hordéolo, é um tipo de inflamação no olho que atinge uma pequena glândula na região das pálpebras. Ele pode ser  bastante incômodo pela dor e também pela aparência de inchaço causado na região atingida.

Já a uveíte é um tipo de inflamação que afeta a úvea (composta pela íris, corpo ciliar e coróide), mas pode atingir a retina e o nervo óptico.

Como saber se o olho está inflamado?

É fácil detectar sintomas de inflamação na córnea, porém só um médico especialista pode determinar se o seu olho está, de fato, inflamado ou não. 

Fique atento aos sintomas, como coceira intensa nos olhos, inchaço, produção excessiva de lágrimas, sensibilidade à luz, dores e vermelhidão. Estes são os principais indicativos de inflamação nos olhos.

Se apresentar algum deles, é o momento de marcar uma consulta com um oftalmologista para que o profissional possa avaliar qual o tipo de lesão, se há infecção e quais tipos de tratamentos devem ser prescritos.

imagem ampliada de uma mulher aplicando colírio sozinha

Para aprender mais: Vitamina para os olhos: Por que uma dieta balanceada é importante para manter a saúde ocular

O que fazer para desinflamar os olhos?

Existem vários tipos de inflamações nos olhos e cada uma delas requer tipos de tratamento e medicação específicos. Um colírio indicado para combater uma infecção causada por um tipo de microrganismo pode não ser eficaz no combate a outro.

A automedicação, inclusive com medicamentos caseiros, pode ser prejudicial porque é provável que não combata a causa da inflamação da forma correta e acabe por fortalecer o agente causador da infecção, portanto deve ser evitada em qualquer circunstância.

A evolução de um quadro de inflamação no olho pode deixar de ser apenas um incômodo para se tornar um verdadeiro pesadelo na vida do portador, chegando a casos de cegueira.

Cuidado com as lentes de contato é fundamental 

Os variados tipos de inflamação nos olhos são mais suscetíveis de ocorrer em pessoas que utilizam lentes de contato para correção da vista ou para fins estéticos. É importante que se manuseie as lentes sempre com as mãos higienizadas.

Lave com uma solução específica para a limpeza de lentes, evitando o uso de água da torneira, soro fisiológico, água oxigenada, água boricada e outros líquidos. A verdade é que líquidos impróprios só dissolvem as propriedades necessárias na lente de contato.

As lentes de contato foram criadas para proporcionar uma vida confortável para pessoas portadoras de problemas de refração (miopia, astigmatismo, hipermetropia), a utilização e higienização incorretas podem trazer problemas sérios. Cuide bem das suas lentes.

Prevenir é a melhor maneira de evitar futuros desgastes.  Por isso, fique atento aos possíveis sintomas de inflamação na córnea citados e acompanhe a saúde de seus olhos com a ajuda de um oftalmologista. 

A Clínica de Oftalmologia Integrada conta com um time de especialistas preparados para  cuidar da sua visão. Agende já sua consulta pelo site  ou por nosso WhatsApp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *