Plástica ocular: o que é e como funciona

plástica ocular- médico examinando rosto de mulher

Entenda como é realizado o procedimento de remodelação das pálpebras e saiba quando é indicada a cirurgia

Se engana quem acha que a plástica ocular está relacionada somente à questões estéticas. Ela está ligada também ao bom funcionamento dos olhos, no que diz respeito às pálpebras, ao sistema lacrimal e às alterações na órbita.

O médico responsável pela operação é o cirurgião oculoplástico. Porém, o diagnóstico pode ocorrer em consultas de rotina com um oftalmologista de confiança.

Muitas vezes ele mesmo pode tratar a queixa. Caso contrário, o caso será encaminhado ao especialista em cirurgia plástica ocular.

O que é plástica ocular?

A cirurgia plástica ocular é um tratamento usado para correção de problemas nas pálpebras, sistema lacrimal e órbita dos olhos. Ela é uma subespecialidade da oftalmologia e tem papéis estéticos – rejuvenescimento das pálpebras ou periocular – e restauradores.

Ela realiza a recomposição dos tecidos ao redor dos olhos, como glândulas, cílios e o sistema de drenagem das lágrimas. Geralmente, essa cirurgia é feita para remover bolsas de gordura que se formam embaixo dos olhos ou retirar o excesso de pele das pálpebras.

Ela é comumente realizada em idosos que passam a sentir as pálpebras caídas ou crianças que nasceram com esta condição; pessoas com tumores nas pálpebras; pacientes com essa pele virada para fora, lacrimejamento em crianças ou adultos; entre outros.

plástica ocular-dois rostos colados

Quando a cirurgia é indicada?

Confira as alterações que costumam ter a indicação para a realização da plástica ocular:

  • Excesso de pele e bolsas de gordura palpebrais: são problemas hereditários ou pela idade. Pacientes que fumam ou possuem alguns tipos de alergias podem acelerar o envelhecimento das pálpebras ou fazer com que bolsas de gordura apareçam cedo.
  • Ptose palpebral: quando as pálpebras estão caídas, isto é, as superiores se encontram mais baixas. Elas acabam cobrindo o eixo visual e atrapalhando a visão.
  • Entrópio: nesse caso, as pálpebras viram para dentro dos olhos, fazendo com que os cílios toquem o bulbo ocular, causando incômodo e cicatrizes que podem levar à perda da visão.
  • Ectrópio: quando as pálpebras viram para fora dos olhos, resultando em exposição da córnea, provocando conjuntivites crônicas, inflamações e dor.
  • Triquíase: ocorre a mudança da direção de um ou mais cílios, tocando constantemente o globo ocular e gerando desconforto.
  • Lagoftalmo paralítico: caso em que a pálpebra não se fecha completamente. Geralmente, ocorre após paralisia facial temporária ou permanente.
  • Tumores palpebrais: tanto os tumores benignos quanto os malignos devem ser removidos para a reconstrução local, mantendo o bom funcionamento dos olhos e não comprometendo a estética.
  • Obstruções de vias lacrimais: quando essas vias ficam obstruídas, as lágrimas se acumulam, causando lacrimejamento e inchaço das pálpebras. Pode aparecer também uma secreção amarelada e as pálpebras podem grudar umas nas outras.
  • Estética: quando se propõe a remodelação das pálpebras ou da pele ao redor dos olhos.plástica ocular- mulher com mão perto do olho

Tipos de plástica ocular

Blefaroplastia

A blefaroplastia é indicada para remover o excesso de pele e gordura. Pode ser feita na pálpebra superior, inferior ou em ambas. A cirurgia melhora a aparência dos olhos e ajuda a recuperar a visão de pacientes que estão com as pálpebras superiores encobrindo a visão.

Entrópio e ectrópio palpebral

Com a idade, a pálpebra pode virar para dentro dos olhos (entrópio), fazendo os cílios causarem irritações. Ela pode também virar para fora dos olhos (ectrópio), deixando o globo ocular mais exposto.

Nos dois casos, a plástica ocular pode resolver os problemas dos olhos e proporcionar bem-estar ao paciente.

Obstruções das vias lacrimais

As lágrimas saem do olhos por pequenas aberturas no canto das pálpebras. Quando obstruídas, elas se acumulam, causando sintomas como lacrimejamento, inchaço, secreção amarelada e as pálpebras podem grudar umas nas outras.

A cirurgia plástica ocular pode ser feita para corrigir a obstrução das vias lacrimais. Lembrando que ela deve ser recomendada por um médico especialista.

Como é realizada a blefaroplastia?

A blefaroplastia, conhecida popularmente como “cirurgia das pálpebras” ou “cirurgia das bolsas de gordura nos olhos”, é um procedimento simples, indolor, realizado em ambulatório e apenas com anestesia local.

Duração: a cirurgia dura cerca de 1 a 2 horas.

Internação: não é necessário que o paciente fique internado antes ou após a cirurgia. Depois da operação, ele já está liberado para retornar para casa.

Os resultados da plástica ocular antes e depois são percebidos pela melhora na visão, qualidade de vida e estética dos pacientes.

Com a orientação dos profissionais da COI, você pode realizar todos os exames, consultas e procedimentos indicados para o preparo para a plástica ocular. Faça seu agendamento.

É importante saber, que antes da cirurgia, será necessário passar por exames laboratoriais e uma avaliação oftalmológica detalhada. Cuidar da saúde de seus olhos é essencial para manter a qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *