Facoemulsificação, tudo o que você deve saber sobre esta técnica cirúrgica

imagem focada em olho esquerdo de homem de idade que leva sua mão ao seu rosto

Entenda o que é facoemulsificação e descubra em que situação esse  procedimento cirúrgico é indicado

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), em 2019, foram realizadas mais de 600 mil cirurgias de catarata pelo Sistema Único de Saúde. No estado do Rio de Janeiro, o número desse tipo de procedimento aumentou 324%. E um deles, é a facoemulsificação!

Uma das razões que justificam esses dados é o aumento da expectativa de vida da população, já que a catarata tende a se desenvolver em pessoas com mais de 50 anos. Além disso, é importante mencionar a evolução da medicina oftalmológica.

Nesse cenário, métodos cirúrgicos inovadores e seguros têm garantido o acesso da população a tratamentos eficazes. Um deles é denominado facoemulsificação, que você conhecerá a seguir.

O que é facoemulsificação

Facoemulsificação é o nome de uma técnica cirúrgica desenvolvida para tratar a catarata. Ela consiste na utilização de uma espécie de cânula que, interligada a um aparelho ultrassônico, é inserida no globo ocular.

Por meio de um pequeno corte, esse equipamento dilui o cristalino e o aspira. Em seguida, o médico cirurgião oftalmologista usa outra cânula para implantar a lente artificial intraocular (LIO),  que ficará no lugar do cristalino removido.

O tipo de lente que será adicionado depende das necessidades de cada paciente. Existem alguns modelos que, além da catarata, também são usados para corrigir, por exemplo, hipermetropia, miopia e astigmatismo.

Quando esse tipo de procedimento é indicado

A facoemulsificação é uma das técnicas cirúrgicas mais usadas no mundo. Dessa forma, ela é indicada como protocolo de tratamento na maioria dos casos de catarata. Isso se justifica pelo fato de que ela é segura, já que não oferece grandes riscos, e eficaz.

O procedimento costuma ser simples, rápido e indolor. O paciente recebe uma anestesia local que é aplicada por meio de um colírio específico. Em 15 minutos, a facoemulsificação é realizada e a pessoa é liberada alguns minutos depois da cirurgia.

Diferença entre facoemulsificação e cirurgia a laser

A cirurgia a laser e a facoemulsificação são procedimentos muito parecidos. Basicamente, a diferença está na etapa de remoção do cristalino. Na facoemulsificação, o corte é feito com um bisturi. Já na cirurgia a laser, ele é feito com o próprio laser.

Em relação ao valor do procedimento, a facoemulsificação oferece o melhor custo-benefício e por isso costuma ser mais indicada. No entanto, é importante enfatizar que a experiência do profissional também conta muito na hora de escolher o método.

imagem de cirurgião recortando um pedço de algodão com uma tesoura

Veja também: Catarata tem cura: Livre-se desta doença com nossas dicas

Como funciona o pré e pós-operatório da cirurgia de catarata

Para descobrir se você precisa ou não realizar a facoemulsificação,  é importante manter a rotina de exames e consultas regulares e respeitar a frequência indicada pelo seu oftalmologista.  

Os sintomas da catarata podem ser imperceptíveis no início da doença e somente o profissional será capaz de fazer uma avaliação detalhada para gerar o diagnóstico. Em estágio mais avançado, a doença pode gerar visão embaçada e sensibilidade à luz.

A perda de nitidez e a dificuldade para enxergar determinadas cores também podem ser indícios de catarata. Após a avaliação e a comprovação da doença ocular, o médico solicitará uma série de exames pré-operatórios.

Eles são fundamentais para garantir que você está apto a passar pelo procedimento sem maiores riscos. Se estiver tudo certo com os exames, o próximo passo é agendar a facoemulsificação.

Siga as instruções do oftalmologista quanto ao preparo. Use roupas leves, não passe nenhum tipo de maquiagem, hidratante para o rosto, entre outros produtos estéticos, para evitar alergias e contaminação cruzada.

Dirija-se até o centro cirúrgico no dia e hora marcados. Você passará por uma avaliação geral e o médico aplicará o colírio anestésico. Em seguida, a facoemulsificação é realizada e, em poucos minutos, você já poderá voltar para casa.

Siga as instruções de pós-operatório e retorne à consulta na data agendada. Retome suas atividades quando o oftalmologista liberar e não deixe de manter a frequência de consultas e exames, mesmo se estiver se sentindo bem com a nova lente.

A escolha da clínica e do cirurgião também é fator decisivo para o sucesso do seu tratamento. Por isso, aqui na Clínica de Oftalmologia Integrada, nossa equipe está em constante atualização para continuar atendendo seus pacientes com excelência.

Desde o primeiro contato até todas as consultas de rotina após a realização da facoemulsificação, estamos à sua disposição para oferecer os melhores recursos e tirar todas as suas dúvidas. Conte conosco!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Ricardo Filippo

Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.
paciente realizando exame de vista - capa do conteúdo de retinopexia pneumática

O que é a Retinopexia Pneumática?

A cirurgia baseia-se em uma técnica minimamente invasiva, de rápida recuperação, e é uma alternativa comum para o tratamento do descolamento de retina regmatogênico. A

Comentários