O que é nervo óptico e quais os problemas oftalmológicos mais comuns

Homem faz exame oftalmológico devido a problemas no nervo óptico

Saber o que é o nervo óptico é importante para compreender a importância de procurar por um oftalmologista e evitar possíveis problemas oculares. 

A sua visão é um dos sentidos mais importantes e, consequentemente, manter a saúde dos olhos é algo essencial para evitar determinados tipos de doenças e problemas. 

No entanto, por mais que existam diversas pessoas diagnosticadas com doenças oculares, muitas não sabem o que é o nervo óptico e muito menos quais são os problemas oftalmológicos mais comuns. 

O cuidado com a saúde dos olhos é um assunto que está em alta e existe uma explicação para isso. O aumento da exposição às telas de dispositivos móveis e computadores devido a pandemia pode prejudicar a visão.

Com este cenário, mais do que nunca proteger seus olhos ajudará a reduzir as chances de ter doenças e problemas oculares, como cegueira, glaucoma e catarata, por exemplo.

Portanto, quanto mais as pessoas aprendem sobre a saúde dos olhos, mais podem se prevenir e receber algum tratamento, quando necessário. 

Continue a leitura e descubra o que é nervo óptico e quais são os problemas oculares mais comuns! 

O que é nervo óptico

Para entender o que é nervo óptico, primeiro você precisa saber que o nosso sistema visual é composto por três partes principais: olho, córtex visual (localizado no cérebro) e a via que os conecta. 

Dentro do olho está a retina, que possui células responsáveis por perceber, processar e fazer a transmissão de informações para o cérebro que, por sua vez, faz a decodificação dos sinais recebidos. 

Olho e cérebro precisam estar devidamente conectados um ao outro para que o processo visual ocorra. O nervo óptico age como um tipo de ponte entre os dois, sendo extremamente importante para a nossa visão. 

Ele é composto por milhões de fibras e é responsável por promover desde a dilatação e contração das pupilas até como enxergamos as imagens e palavras. 

O nervo óptico é considerado como um nervo aferente, isso porque transmite impulsos visuais.

Resumidamente, a função do nervo óptico é transmitir os sinais visuais do olho para o cérebro. Por esse motivo, qualquer tipo de lesão nessa estrutura nervosa pode provocar problemas oculares e até mesmo a perda da visão.

Quais são os sintomas de lesão no nervo óptico?

Para ter certeza de que houve alguma lesão do nervo óptico ou identificar algum problema ou doença ocular, é muito importante realizar um check-up oftalmológico regularmente.

Porém, existem alguns sintomas que indicam que algo pode estar errado. São eles: 

  • Dor nos olhos;
  • Redução da visão;
  • Dificuldade para enxergar;
  • Visão embaçada;
  • Dor de cabeça. 

Doenças e problemas que podem ocorrer nesse nervo e como tratá-los

O nervo óptico pode ser danificado por determinados tipos de doenças oculares como: glaucoma, neurite óptica entre outras. 

Ele também pode ser danificado devido ao uso de drogas, alguns medicamentos — por exemplo, o embutamol — e outras doenças, como o diabetes. 

Entenda melhor quais são as principais doenças que podem afetar o nervo óptico. 

Glaucoma

O Glaucoma é uma doença ocular que pode causar danos ao nervo óptico. Isso porque as fibras do nervo constituem uma parte da retina que promove a visão. 

Esta camada de fibra nervosa pode ser danificada quando ocorre uma pressão muito alta no olho, também conhecida como pressão intraocular

Com o passar do tempo, essa pressão no olho faz com que as fibras nervosas morram e, como resultado, ocorre a diminuição da visão. 

Se o glaucoma não for tratado, o paciente pode sofrer com cegueira irreversível.

Neurite Óptica

A neurite óptica, também conhecida como neurite retrobulbar, nada mais é do que a inflamação do nervo óptico. Essa condição impede que ocorra a transmissão de informações do olho para o cérebro.

Geralmente, ela afeta apenas um olho por vez e pode ocorrer por diversos motivos, como:

  • Doenças virais (como a caxumba e a herpes);
  • Doenças inflamatórias (como a tuberculose e a sífilis);
  • Sinusite grave;
  • Esclerose múltipla.

Normalmente, os sintomas da neurite óptica incluem dor nos olhos, além da perda parcial ou total da visão. 

Papilledema

O papiledema não é uma doença muito conhecida e poucas pessoas sabem que ela existe. O paciente que é diagnosticado com ela, tem a pressão elevada no cérebro ou em volta dele, o que faz com que o nervo óptico fique inchado. 

A doença pode surgir devido a diversos fatores, sendo alguns deles: 

  • Tumor no cérebro;
  • Lesões na cabeça;
  • Hemorragia cerebral;
  • Doenças pulmonares graves;
  • Tensão arterial.

Como sintomas, inicialmente o papiledema pode provocar principalmente dor de cabeça. 

O seu tratamento vai variar de acordo com o que está provocando a pressão no cérebro. Inclusive, em alguns casos, pode ser necessário realizar cirurgia para aliviar essa pressão. 

Caso o papiledema não seja identificado rapidamente e o paciente não receba o tratamento adequado, tanto o nervo óptico quanto o cérebro podem sofrer lesões permanentes. 

Como prevenir e tratar doenças e problemas no nervo óptico

A melhor forma de prevenir doenças e problemas no nervo óptico é fazer check-ups frequentemente, ou de acordo com a indicação do seu médico. 

Quanto antes uma doença é identificada, antes ela também poderá ser tratada e as consequências provocadas por ela são minimizadas. 

Os tratamentos para danos ao nervo óptico vão depender muito da causa. Porém, dependendo da situação, eles podem não restaurar a visão que foi perdida. 

Geralmente, os tratamentos são aplicados para impedir que danos mais graves aconteçam. 

No caso do glaucoma, o tratamento tem o objetivo de reduzir a pressão intra-ocular até que a doença fique controlada. Vale dizer que a doença pode ser tratada com cirurgia, mas, na maioria das vezes, ela costuma ser tratada com medicamentos na forma de colírios. 

Já no caso da neurite óptica, o tratamento é feito com medicamentos orais e intravenosos com o objetivo de reduzir a inflamação. Além disso, é importante identificar qual é a causa da neurite óptica para que ela seja tratada. 

Ao procurar por um oftalmologista, seja para realizar um check-up ou porque está com algum sintoma, como dor nos olhos, é importante realizar os exames oftalmológicos adequados para ter um diagnóstico preciso. 

Se tiver problemas nos olhos, conte com a COI para fazer o diagnóstico e receber o tratamento adequado. 

Contamos com uma equipe capacitada e com equipamentos de alta qualidade para oferecer o melhor atendimento possível para nossos pacientes. 

Clique aqui e agende agora mesmo a sua consulta ou exame!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Ricardo Filippo

Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.

Comentários