Site icon Clínica Oftalmológica no Rio de Janeiro

Quais os tipos de daltonismo e como identificá-los?

saiba tudo sobre daltonismo, seu tipos, dia gnóstico e possíveis tratamentos

Você já ouviu falar no daltonismo? Esse distúrbio da visão altera a percepção das cores, fazendo com que a pessoa tenha dificuldade em distingui-las — especialmente quando se trata do vermelho e do verde. Embora possa ser resultado de lesões neurológicas ou traumas nos órgãos da visão, a maioria dos casos de daltonismo está ligada a uma alteração genética ligada ao cromossomo X, afetando principalmente os homens — que possuem dois desses cromossomos. Quer saber mais sobre esse distúrbio, como identificá-lo e quais são seus tipos? Então acompanhe:

 

Teoria e prática

Os portadores de daltonismo têm dificuldade em distinguir as cores primárias, como o verde e o vermelho, mas a verdade é que, dessa forma, a percepção das outras cores também fica comprometida. Para saber mais sobre essa condição, é preciso entender o mecanismo da visão, começando pela retina, que é composta por dois tipos de células sensíveis à cor:

A percepção das tonalidades depende, portanto, do estímulo aos cones. Assim, para os portadores de daltonismo, as células responsáveis pela diferenciação das cores são insuficientes ou apresentam uma anomalia que altera o mecanismo natural da visão.

 

Tipos de daltonismo

Também chamado de discromatopsia e discromopsia, o daltonismo pode ser classificado em três tipos:

 

Protanopia

Caracteriza-se pela ausência ou pela diminuição do pigmento vermelho, responsável por emitir ondas de comprimento longo. Com isso, a visão é composta por tons de bege, marrom, verde e cinza, sendo que o verde se torna semelhante ao vermelho.

 

Deuteranopia

Devido à ausência dos cones sensíveis às ondas de comprimento médio, todos os tons vistos por esse tipo de daltonismo são variações da cor marrom, sendo que as cores verde e vermelho são as mais prejudicadas.

 

 

Trinatopia

Essa é a condição mais rara de daltonismo, que prejudica a visão das cores azul e amarelo. As tonalidades de azul que o portador desse variação enxerga são diferentes e o amarelo é percebido como um rosa claro.

Vale apontar que existe ainda uma outra variação do daltonismo, extremamente rara, caracterizada pela visão acromática, quando a pessoa só enxerga tons de branco, cinza e preto.

 

Formas de diagnóstico

 

Existem alguns exames específicos para diagnosticar o daltonismo e determinar o grau de comprometimento da visão:

 

Possibilidade de tratamento

O daltonismo é uma condição que não oferece nenhum tipo de tratamento ou cura, mas existem lentes de óculos com filtros de cor que podem auxiliar no contraste e influenciar positivamente a visão.

Mas de qualquer forma é importante ressaltar que o daltonismo não impede que a pessoa tenha uma vida normal, sendo que algumas adaptações simples — como gravar o nome de cada cor em lápis de cores ou utilizar softwares especializados para daltônicos ao acessar a internet — podem aumentar bastante sua qualidade de vida. Algumas cidades já possuem semáforos adaptados para daltônicos, assim como certas escolas oferecem material didático adaptado para o ensino das crianças com essa condição.

E em caso de suspeita de daltonismo ou qualquer dificuldade para distinguir cores, é importante consultar um oftalmologista o quanto antes para confirmar o diagnóstico e determinar o grau de comprometimento da visão, ok?

E você, já tinha ouvido falar em diversos tipos de daltonismo? Ficou ainda com alguma dúvida sobre essa condição? Deixe seu comentário e divida seus questionamentos e suas impressões conosco!

E não esqueça de visitar o seu oftalmologista de confiança regularmente!

 

Sair da versão mobile