Lente de contato ou óculos? Entenda o que é melhor para sua condição ocular e financeira

Imagem de uma pessoa segurando uma lente de contato em seu dedo

A escolha entre lente de contato ou óculos de grau depende das necessidades e preferências de cada pessoa, já que ambos podem ser utilizados para corrigir problemas de visão. 

Quem tem algum problema de visão, como miopia e astigmatismo, precisa usar alguma ferramenta óptica de correção, isto é, lente de contato ou óculos de grau. Mas, qual deles é a melhor opção?

Essa é uma dúvida bastante comum quando o assunto é saúde ocular. Afinal, segundo o Censo Demográfico (IBGE 2010), mais de 35 milhões de brasileiros possuem algum grau de dificuldade visual. 

Isso significa que quase 19% da população precisa realizar algum tratamento ocular, que pode incluir o uso de lentes de contato ou óculos. 

Como ambas são utilizadas com finalidades parecidas, é importante conhecer suas características, vantagens e desvantagens para fazer a escolha certa.

Neste artigo, explicaremos as diferenças entre esses dois recursos ópticos e te ajudaremos a entender qual é a melhor opção para o seu caso.

Quais as principais diferenças entre lente de contato e óculos de grau?

O primeiro passo para entender qual dessas ferramentas de correção visual é a mais indicada para o paciente é conhecer as principais características da lente de contato e dos óculos de grau. 

Afinal, a forma de uso, o formato e o material não são os únicos fatores que os diferenciam. Confira abaixo quais as características de cada uma dessas ferramentas para entender as diferenças entre elas.

Óculos de grau

Os óculos de grau são as principais ferramentas ópticas utilizadas para corrigir erros de refração, como miopia, astigmatismo e hipermetropia. 

Eles têm aquela estrutura com as quais todos estão familiarizados, isto é, uma armação que segura lentes ajustadas de acordo com a receita de óculos prescrita pelo oftalmologista. 

Suas lentes também podem ser personalizadas de várias formas. Por esse motivo, o uso desse acessório pode ser indicado em diversas situações.

Por exemplo, é possível confeccionar lentes monofocais, bifocais ou multifocais. As lentes monofocais são aquelas que corrigem apenas um foco da visão, de longe ou de perto. 

Já as bifocais corrigem esses dois focos, já que a lente possui uma linha de visão que separa as duas correções. Por fim, as lentes podem ser multifocais, isto é, elas podem corrigir os campos de visão para qualquer distância, sem linha de separação. 

As lentes usadas na fabricação dos óculos de grau também podem passar por tratamentos especiais. Por exemplo, tratamento antirreflexo, fotocromático (que escurecem quando expostas à luz solar) e lentes polarizadas (que reduzem o brilho).

As pessoas ainda podem escolher o material de confecção dessas lentes, que podem ser fabricadas em vidro, policarbonato, acrílico, entre outras opções. 

Vale lembrar que o uso de óculos de grau possui suas vantagens e desvantagens, sendo que a escolha por esse instrumento de correção depende das preferências, necessidades e estilo de vida de cada pessoa. 

Confira abaixo as vantagens e desvantagens de usar esse acessório de correção.

Vantagens de usar óculos de grau

  • São mais duráveis em comparação às lentes de contato;
  • Fáceis de usar e não requer prática, sendo uma boa opção para pessoas de todas as idades;
  • Fácil de cuidar, já que exige menos manutenção no dia a dia e podem ser higienizados com facilidade;
  • Pode ser usado com um acessório de estilo, que ajuda o usuário a comunicar sua personalidade e a transformar seu visual;
  • Reduz a necessidade da pessoa tocar ou esfregar os olhos, evitando irritações e infecções oculares;
  • Podem ser opções mais baratas em comparação às lentes de contato, especialmente se não houver a necessidade de lentes especiais;
  • Suas lentes oferecem proteção contra diferentes fatores ambientais, como poeira, vento e sujeira;
  • Permite o aumento da proteção dos olhos por meio de tratamentos especiais.

Desvantagens de usar óculos de grau

  • Podem reduzir a visão periférica, tornando-a distorcida, especialmente em casos de grau elevado;
  • As lentes podem ficar embaçadas facilmente em condições de mudanças de temperatura ou em dias de chuva e frio, dificultando a visão;
  • Modifica a aparência e esconde algumas características do corpo, o que pode ser incômodo para algumas pessoas;
  • Não são indicados para a prática de atividades esportivas intensas, exceto se forem fabricados com características que os adaptam para essa função;
  • Ao longo do tempo, os óculos podem precisar de ajustes devido a mudanças na visão ou à deformação natural do material. 

Lente de contato

As lentes de contato são instrumentos utilizados tanto para corrigir erros de refração quanto para fins estéticos. Afinal, por ser fina e discreta, essas lentes são colocadas diretamente sobre a superfície do olho. Assim, elas se tornam imperceptíveis. 

Isso facilita o seu uso em ocasiões em que as pessoas consideram que os óculos poderiam prejudicar seu visual. Assim como os óculos de grau, essas lentes de contato podem ser confeccionadas em diferentes materiais, sendo que a escolha depende da recomendação do oftalmologista. 

Normalmente, elas são classificadas em dois grupos: lentes gelatinosas e rígidas. Como o nome indica, as lentes rígidas são mais “duras” e inflexíveis. Por isso, elas não se ajustam completamente ao formato da córnea do olho, tornando seu uso mais desconfortável. 

Em compensação, elas são indicadas para corrigir graus mais altos de astigmatismo. Geralmente, elas são fabricadas em gás-permeável, facilitando a oxigenação da córnea. 

Já as lentes gelatinosas são mais maleáveis e se adaptam melhor ao formato da córnea, o que torna seu uso mais confortável. Essas lentes geralmente são fabricadas em silicone hidrogel e ainda podem ser confeccionadas em diferentes modelos, como lentes coloridas, tóricas, esféricas e multifocais.

Cada um desses modelos é indicado para finalidades diferentes, incluindo a correção de problemas de refração como miopia e presbiopia. 

Por conta dessas características, o uso de lentes de contato também oferece várias vantagens e desvantagens. Confira as principais delas a seguir:

Vantagens de usar lente de contato

  • Se adaptam à curvatura do olho, proporcionando um campo de visão mais amplo e causando menos distorções de imagem;
  • Não atrapalham a prática de atividades físicas;
  • Não interferem na aparência, já que seu uso é praticamente imperceptível;
  • Não são afetadas por mudanças de temperatura ou condições climáticas, como frio e chuva;
  • Permite a modificação da cor dos olhos por meio do uso de lentes coloridas; 
  • Dependendo da lente, pode ajudar a remodelar a superfície da córnea e melhorar a acuidade visual de pessoas com problemas como córneas irregulares e ceratocone, por exemplo.

Desvantagens de usar lente de contato

  • Requer mais cuidados em comparação aos óculos de grau, o que exige mais cuidado em relação ao seu manuseio, limpeza e armazenamento;
  • A falta de higiene e cuidados adequados podem aumentar o risco de infecções oculares, como conjuntivite;
  • Pode reduzir a quantidade de oxigênio que chega à córnea, provocando o aparecimento de sintomas de síndrome do olho seco;
  • Colocar e retirar as lentes de contato não é tão simples quanto os óculos de grau, exigindo habilidade e prática;
  • Não são indicadas para todos os casos, já que algumas condições oculares específicas são mais difíceis corrigir com lentes;
  • Podem ser mais caras em comparação aos óculos de grau, considerando o custo a longo prazo com soluções de limpeza e substituições regulares.

O que é melhor usar: lente de contato ou óculos?

Não existe uma resposta correta para essa pergunta. Isso porque tanto as lentes de contato quanto os óculos de grau são ferramentas de correção visual eficazes para ajudar as pessoas a enxergar melhor. 

Conforme explicado, ambas têm suas vantagens e desvantagens, que as tornam opções mais adequadas para pessoas com diferentes orçamentos, estilo de vida, rotina e objetivos.

Para facilitar essa decisão, o ideal é seguir as orientações do oftalmologista. Baseado nos exames oftalmológicos e na avaliação clínica do paciente, ele poderá prescrever sugestões de tratamento de acordo com seu diagnóstico de problema ocular. 

Além disso, o médico é capacitado para fornecer orientações personalizadas para o paciente, considerando suas necessidades e preferências individuais. Dependendo do caso, as pessoas podem até investir nas duas opções para usá-las em diferentes situações. 

Por isso, é importante se consultar com um oftalmologista de confiança para fazer uma avaliação completa da saúde ocular e receber uma prescrição personalizada de lentes de contato ou óculos de grau.

Ficou com alguma dúvida ou precisa de um atendimento especializado? Entre em contato com a equipe da Clínica de Oftalmologia Integrada e agende já sua consulta! 

Banner com o botão de agende sua consulta
Dr. Ricardo Filippo

Dr. Ricardo Filippo

CRM: 5281096-7 | RQE: 17512. Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Veja informações sobre sua experiência na área.
Mulher sorrindo usando o computador de óculos

O que é a falsa miopia?

A falsa miopia é um problema ocular que afeta de forma temporária a capacidade da pessoa enxergar objetos distantes. Veja quais os sintomas dessa condição

Imagem de um teste de diabetes sendo realizado na mão

Como a diabetes pode afetar a visão?

A diabetes afeta a visão quando o nível de glicose do sangue está alto, provocando alterações oculares que podem causar o desenvolvimento de doenças como

Comentários