Aberrometria: o que é, para que serve e quando fazer?

Mulher realiza exame de aberrometria no oftalmologista

A aberrometria é um exame que consegue identificar distorções relacionadas à entrada da luz nos olhos e é indicado para quem não consegue enxergar perfeitamente.   

Os exames oftalmológicos são extremamente importantes para identificar problemas ou doenças nos olhos e os pacientes receberem o tratamento adequado, de acordo com o seu diagnóstico.

No caso da aberrometria ocular, trata-se de um exame que é realizado com o objetivo de analisar determinados erros de visão que estão relacionados à entrada da luz na retina dos olhos. 

Quando a luz atinge a superfície interna do nosso olho (retina), os receptores sensíveis à luz a transformam em sinais elétricos. 

Esses sinais chegam ao nosso cérebro através do nervo óptico. Com isso, o cérebro converte esses sinais nas imagens que enxergamos. 

Quando o raio de luz se distorce quando atinge a retina, a formação de uma imagem nítida é difícil. Ou seja, a pessoa não consegue enxergar perfeitamente. 

O teste de aberrometria nada mais é do que uma forma de diagnosticar pacientes que possuem essa condição de distorção da luz que entra na retina. 

Continue a leitura e saiba mais sobre o que é aberrometria, como o exame é realizado e muito mais! 

Como funciona o exame de aberrometria ocular

O exame de aberrometria é realizado com uma máquina (aberrômetro) que analisa e compara as diferenças entre os comprimentos de onda de um olho normal e um com alguma distorção. 

Durante o teste, o médico pede que o paciente coloque o queixo no apoio da máquina. Feito isso, é necessário focalizar os olhos em um ponto de luz. 

A máquina faz o envio de raios de luz monocromáticos (apenas uma cor) no olho do paciente através da pupila — a parte preta do olho. Esses raios são refletidos no fundo (parte de trás do olho). 

Depois de alguns segundos, a máquina envia as informações sobre a análise, que devem ser impressas. 

O resultado do exame vai apresentar uma descrição completa e precisa de todos os possíveis erros de visão que afetam o olho do paciente. 

Antes de fazer o exame, é necessário suspender o uso de qualquer tipo de lente de contato por pelo menos cinco dias antes. No momento de fazer a aberrometria, também pode ser necessário fazer a dilatação da pupila. 

É importante também dizer que a técnica de aberrometria utilizada vai depender muito da indicação do oftalmologista ao analisar o caso de cada paciente. 

Para que serve aberrometria ocular? 

Como já citado brevemente no início do artigo, a aberrometria ocular serve para identificar possíveis distorções nos olhos.

Essas distorções estão relacionadas a entrada da luz na retina e podem provocar vários problemas de refração. 

Alguns problemas de visão são mais significativos devido a erros na refração da luz e podem ser corrigidos com o uso de óculos ou lentes de contato. Essas condições incluem: 

O exame também pode identificar erros refratários sutis e complexos que causam distúrbios na acuidade (nitidez visual), como: 

  • Diplopia – também conhecido como visão dupla;
  • Embaçamento da visão;
  • Perda de contraste;
  • Redução da visão noturna. 

Por fim, também existe condições que incluem: 

  • Erros de visão monocromáticos (apenas uma cor);
  • Erros de visão esférica (causam visão embaçada);
  • Imagens distorcidas;
  • Curvatura do campo de visão.

Esse tipo de exame é muito importante para que pacientes possam identificar condições ou problemas oculares e, caso seja necessário e possível, passem por cirurgias refrativas.

Inclusive, a aberrometria pode ser feita para acompanhar a recuperação de pacientes que passaram por cirurgias para correção de problemas oculares.  

No caso da necessidade de fazer uma cirurgia refrativa, é importante que você faça os exames solicitados pelo médico e um deles pode ser o de aberrometria. 

Mas, afinal de contas, o que é uma cirurgia refrativa? 

Apesar das cirurgias refrativas serem muito conhecidas, já que também costumam ser chamadas de “cirurgia dos olhos”, algumas pessoas ainda possuem muitas dúvidas sobre elas. 

Geralmente, esse tipo de procedimento é realizado em pessoas que possuem algum problema de visão, como: astigmatismo, hipermetropia ou miopia. 

A cirurgia é realizada com o objetivo de corrigir esses problemas ou até mesmo eliminar a necessidade de utilizar óculos ou lentes de contato. 

Existem diferentes três tipos de cirurgias refrativas:

  1. Lasik;
  2. PRK;
  3. Lasek. 

Uma dúvida muito comum que costuma existir é se a cirurgia refrativa é definitiva. A resposta para esse questionamento é que se o grau do problema do paciente estiver estabilizado, o problema de visão não volta a aparecer. 

No entanto, se o grau não estiver estabilizado, o problema poderá continuar a progredir. 

Por esse motivo, é sempre muito importante se consultar frequentemente com um médico e realizar check-up oftalmológico para acompanhar como está a saúde dos seus olhos e entender qual é o melhor tratamento para o seu problema de visão, caso ele exista. 

Quanto custa e como fazer aberrometria ocular?

Pode ser que, neste momento, você esteja se perguntando quanto custa a aberrometria. 

A grande questão é que o preço do exame pode variar muito de acordo com a região e técnica utilizada pelo oftalmologista. 

Por esse motivo, a melhor opção é sempre fazer pesquisas e buscar por clínicas e profissionais confiáveis, mas que também ofereçam o exame de acordo com o que você possa pagar. 

Para fazer a aberrometria você precisa falar com um médico oftalmologista para que ele entenda a sua necessidade e possa indicar a realização do exame. 

Vale dizer que somente um médico poderá indicar o melhor exame e tratamento para o seu problema de visão. Por exemplo, além da aberrometria, também existe o exame de Pentacam. 

Basicamente, esse exame trata-se de uma tomografia ocular que tem como objetivo identificar alguns problemas oculares, como: astigmatismo, catarata, glaucoma, entre outros. 

Se você quer falar com um profissional capacitado para verificar se está tudo bem com a saúde dos seus olhos ou se tem sinais de que pode ter algum problema ocular, conte com a equipe da COI. 

Clique aqui para saber mais sobre os nossos serviços e aproveite para agendar agora mesmo a sua consulta ou exame. 

Tenha em mente que quanto antes possíveis problemas oculares forem identificados e tratados, melhor pode ser a sua recuperação e sua visão ser a melhor possível.

Dr. Ricardo Filippo

Dr. Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.

Comentários