Qual é o preço de uma cirurgia de descolamento de retina no Rio de Janeiro?

Oftalmologista se prepara para cirurgia de deslocamento de retina

Saber o preço de uma cirurgia de descolamento de retina é importante para que pacientes se preparem para lidar o mais rápido possível com o problema. 

Segundo divulgação da OMS (Organização Mundial de Saúde), existem cerca de 20 mil casos de descolamento de retina por ano no Brasil

Embora a maioria das pessoas que sofrem com o descolamento da retina sejam idosos, o problema afeta cerca de 3% das crianças

Os dados acima só demonstram como é importante compreender o que é o descolamento da retina. Afinal de contas, essa é uma condição muito séria que pode afetar os olhos, sendo capaz até mesmo de provocar a perda total de visão. 

No entanto, é importante deixar claro que esse problema não é doloroso. Quando o assunto é descolamento de retina e sintomas, os sinais frequentes são: 

  • Flashs luminosos;
  • Visão turva ou embaçada;
  • Visualizar “sombras” cinza;
  • Sensação de insetos (sombras) voando diante dos olhos.

Quando o problema não é tratado rapidamente, pode fazer com que ocorra a perda total da visão. 

Se você deseja saber mais sobre cirurgia de descolamento de retina, preço e como realizar o procedimento, continue a leitura! 

O que você precisa saber sobre cirurgia de descolamento de retina, além do preço

Para que uma pessoa precise ou não fazer uma cirurgia de descolamento de retina, primeiro é necessário que ela passe com um oftalmologista para que ele entenda qual é o grau do seu problema. 

O procedimento cirúrgico é utilizado para restaurar a circulação na retina, bem como ser efetivo em preservar a visão. 

Se você sentir alguns dos sintomas que descrevemos, é muito importante que procure por um oftalmologista o mais rápido possível. 

Aqui estão mais algumas informações importantes que você precisa saber sobre a cirurgia.

Causas de descolamento retina

Os principais fatores para que ocorra o descolamento da retina são traumas e descolamento do vítreo — um gel que preenche o olho por dentro e tem contato com a retina. 

Além disso, o problema pode ocorrer devido a formação de fibrose e tração na retina. Isso acontece especialmente quando existem doenças vasculares, como as doenças inflamatórias e a retinopatia diabética. 

Como é feito o procedimento cirúrgico

Existem diferentes tipos de cirurgia para fazer o reparo do descolamento de retina. Caso a retina tenha sofrido um simples rasgo, o procedimento que pode ser aplicado é o de congelamento, conhecido como crioterapia. Um laser também pode ser utilizado. 

A questão é que cada tipo de descolamento de retina exige um procedimento cirúrgico diferente e o método a ser utilizado vai depender muito da gravidade do problema. 

Um tipo comum de cirurgia é a Vitrectomia, que é realizada com anestesia local e permite que o médico acesse a cavidade interna do olho. 

Com a Vitrectomia é possível fazer a remoção parcial do vítreo, que tem contato com a retina. 

Indicações para o procedimento

O procedimento é realizado principalmente em casos graves de descolamento da retina, mas a indicação vai depender muito da avaliação do médico. 

Além disso, também é indicada para outros problemas, como: 

  • Hemorragia vítrea;
  • Membrana epirretiniana;
  • Corpos flutuantes também conhecido como “moscas volantes”;
  • Tumores intraoculares;
  • Corpo estranho no intraocular;
  • Trauma ocular;
  • Complicações da cirurgia de catarata. 

O procedimento dura em média uma hora e o pós-operatório pode variar entre sete e 15 dias.

Riscos da cirurgia

Assim como outros tipos de cirurgias oculares, a Vitrectomia também oferece alguns riscos e chances de complicações que devem ser prevenidas. 

Os riscos mais comuns são:

  • Infecções;
  • Pressão intraocular (glaucoma);
  • Hemorragia ocular;
  • Reações à anestesia;
  • Catarata. 

Portanto, é fundamental procurar por um cirurgião confiável para que as chances de ocorrer riscos e complicações sejam as menores possíveis. 

Lista de cuidados pós-operatório

Depois que a cirurgia de descolamento de retina é feita, é essencial que o paciente siga todos os cuidados necessários no pós-operatório.

O repouso deve ser feito com muito cuidado e seguindo a risca todas as recomendações do médico. 

A cirurgia é feita com muito cuidado, já que tem como objetivo reparar uma região muito sensível e importante dos olhos. Com isso, uma má recuperação pode provocar complicações. 

O paciente precisará manter uma posição adequada para a sua cabeça nas primeiras duas semanas. 

Durante a recuperação, pode ser que ele tenha sensibilidade a luz e a claridade, bem como vermelhidão nos olhos. 

O médico também poderá receitar um colírio específico, além de anti-inflamatórios e antibióticos que devem ser tomados no horário correto. 

Descolamento de retina tem cura após a cirurgia? 

Depois que a cirurgia de descolamento de retina é feita, é essencial que o paciente siga todos os protocolos pós-operatórios.

Geralmente, a retina pode ser reparada em uma única operação. Mas, às vezes, vários procedimentos são necessários. 

Mais de 90% dos descolamentos de retina podem ser reparados. Menos de 10% dos casos não podem ser reparados. Logo, o paciente terá visão deficiente ou nenhuma visão no olho.

O sucesso da cirurgia vai depender muito da gravidade das rupturas e do descolamento. 

Qual o valor de uma cirurgia de descolamento de retina? 

É normal que as pessoas queiram saber qual o valor de uma cirurgia de descolamento de retina. 

No entanto, não é possível passar um valor exato de quanto custa qualquer tipo de procedimento cirúrgico sem antes ter uma avaliação do cirurgião. 

Cada paciente possui necessidades diferentes e cada cirurgia de retina pode necessitar de equipamentos, equipe, materiais e técnica cirúrgica específica. 

Com isso, o valor da cirurgia de descolamento de retina pode variar bastante. Porém, em média, esse procedimento fica em torno de 8 e 22 mil reais  — ou mais, caso seja necessário algum tratamento pós-cirúrgico. 

Vale dizer que somente um oftalmologista poderá dizer qual é o procedimento ideal para o paciente. 

Além da cirurgia de descolamento de retina, também é possível tratar problemas na retina com aplicações intravítreas de gás ou até mesmo de medicação, que custam menos que o procedimento cirúrgico. 

A grande questão é que diferente de outros tipos de procedimentos que não são cirúrgicos, o valor de uma cirurgia na retina vai depender muito de paciente para paciente. 

Inclusive, determinadas informações relacionadas aos pacientes são importantes para determinar o valor da cirurgia, como: 

  • Histórico médico;
  • Estágio de avanço da doença;
  • Outras doenças existentes. 

Tem cirurgia de descolamento de retina pelo SUS?

Sim, é possível fazer a cirurgia de descolamento de retina pelo SUS (Sistema Único de Saúde). No entanto, é importante estar ciente de que a realização do procedimento pode demorar. 

Dependendo da urgência, o paciente pode tentar mover uma ação judicial solicitando a realização da cirurgia, mas, mesmo assim, ela ainda pode demorar para acontecer. 

Isso é muito grave, já que o fato de realizar a cirurgia em casas urgentes pode fazer com que o paciente perca a visão. 

Portanto, sim, você pode tentar realizar a cirurgia de descolamento de retina pelo SUS. No entanto, se puder, tente realizá-la de forma particular para corrigir o mais rápido possível o problema. 

Como fazer a cirurgia de descolamento de retina no Rio de Janeiro

Independentemente da sua localização, se desconfiar que precisa fazer cirurgia de descolamento de retina, é fundamental procurar por um médico confiável. 

Somente ele poderá avaliar o seu caso e indicar a melhor opção de procedimento, inclusive, de uma cirurgia de retina, se necessário. 

Se você busca uma  Clínica Oftalmológica no Rio de Janeiro, pode contar com a COI (Clínica de Oftalmologia Integrada), contamos com um time de Oftalmologistas em Campo Grande RJ.

Agora que você já sabe tudo sobre o preço da cirurgia de descolamento de retina, e como a Vitrectomia Ocular é feita, entre em contato conosco para falar com um especialista e obter mais informações sobre o seu caso. 

E mesmo que não esteja sentindo nenhum tipo de sinal de problema na visão, não esqueça de visitar frequentemente um oftalmologista para manter a saúde dos olhos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Ricardo Filippo

Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.

Comentários