O que é o exame de paquimetria: quando é necessário e o que ele diagnostica

Mulher realizando exame de paquimetria

Compreender o que é exame de paquimetria é importante para saber quando é o momento de realizar o procedimento. 

O nome não é muito comum, mas o exame de paquimetria ocular é realizado de forma simples e indolor — quando realizado por profissionais capacitados — e tem como objetivo medir a espessura da córnea. 

Medir essa espessura é importante por diversas razões. Isso porque o exame pode identificar determinados tipos de doenças oculares e ajudar no tratamento delas. 

Compreender o que é exame de paquimetria e quais doenças ele identifica é fundamental para que as pessoas saibam a importância de realizá-lo sempre que necessário. 

Portanto, se você tem curiosidades sobre o procedimento ou até mesmo se o seu médico indicou realizá-lo, continue a leitura e saiba o que é o exame de paquimetria, como ele é realizado e para que ele serve! 

O que é o exame de paquimetria 

Algumas doenças oculares são mais fáceis de serem identificadas visualmente, enquanto outras estão presentes de forma silenciosa e só podem ser diagnosticadas por meio de exames. 

A melhor maneira de encontrar possíveis condições ou doenças em seus olhos é procurando por um oftalmologista e realizando os exames e cuidados que ele indicar. 

O exame de paquimetria é realizado para que os oftalmologistas saibam se a córnea está inchada. 

Essa condição pode acontecer por diferentes motivos. Por exemplo, a distrofia de Fuchs pode aumentar o fluido na córnea e, com isso, provocar aumento na espessura geral. 

O mau uso de lentes de contato também pode provocar problemas nos olhos, e isso pode ser difícil de ser detectado com o uso de um microscópio. Porém, ao realizar um exame de paquimetria, essa condição pode ser identificada. 

Quando o exame é realizado, a espessura central de uma córnea normal fica entre 470 e 550 micrômetros (valores de medida). Um micrômetro equivale à milésima parte do milímetro. 

Caso o paciente tenha valores menores do que é considerado normal, a córnea é considerada fina. Se os valores forem maiores, a córnea é considerada espessa. Em ambos casos, é fundamental identificar quais são as causas para a espessura da córnea não estar dentro do normal. 

Além disso, saber a espessura da córnea é importante para procedimentos cirúrgicos cujo objetivo é reduzir ou eliminar a necessidade de uso de óculos ou lentes de contato, como o LASIK, por exemplo. 

Como parte da cirurgia inclui a remoção de tecido, o que deixará a córnea mais fina, é essencial saber sua espessura atual. 

Vale dizer que algumas pessoas podem ter a córnea mais fina do que o normal e isso não significa a existência de problemas oculares, mas pode sofrer com danos caso uma cirurgia refrativa seja realizada. 

Como o exame de paquimetria é realizado

O exame de paquimetria é muito simples e rápido de ser feito, e não requer nenhuma preparação ou cuidados especiais.

A paquimetria pode ser feita por meio de dois métodos: ultrassom ou técnicas ópticas. Entenda a seguir como eles funcionam. 

O que é exame de paquimetria ultrassônica?

A paquimetria ultrassônica, como o próprio nome já indica, é realizada com o uso de ultrassom para que a espessura da córnea seja medida.  

Este método utiliza dispositivos portáteis e econômicos. Porém, existe uma desvantagem: para medir a espessura da córnea por meio de ultrassom é usada uma sonda para tocar a córnea e ela deve ser perfeitamente posicionada. 

Caso ocorra qualquer deslocamento, a leitura pode não ser precisa e os resultados não também. Alguns exames com ultrassom são desenvolvidos mais para testes de glaucoma

O que é exame de paquimetria óptica?

Alguns paquímetros (instrumento utilizado para a realização do exame) são desenvolvidos para serem montados em um biomicroscópio, que é utilizado por oftalmologistas. 

Outros dispositivos podem fazer a paquimetria corneana usando microscopia especular. Esse dispositivo não entra em contato direto com a córnea. 

Para saber qual é o método mais indicado para você, é fundamental conversar com o seu médico. 

Doenças que o exame de paquimetria identifica

O exame de paquimetria é importante para diagnosticar e tratar determinados tipos de doenças, e alguns deles são: 

Os indivíduos que já possuem algum tipo de doença ocular, como miopia, por exemplo, podem ter outras condições que causam alterações na espessura da córnea. 

Uma dessas condições é o ceratocone, que é caracterizada pela distensão e o afinamento da espessura da córnea. 

Conforme a córnea fica mais fina, o paciente percebe que a sua capacidade visual começa a reduzir, o que pode ser de forma suave ou moderada, conforme a quantidade de tecido afetado. 

Alguns sintomas dessa condição são: coceira e sensibilidade à luz. Em casos mais graves, é possível que ocorra a cegueira.

Diante desses riscos, o exame de paquimetria é a principal forma de identificar estágios dessa e de outras doenças que afetam a córnea.

Outra condição que pode ser identificada com o exame de paquimetria é o edema corneano, que é um inchaço da córnea após alguns traumatismos, infecção, inflamação, cirurgia ocular ou algum outro tipo de doença nos olhos. 

Além disso, o edema corneano pode ocorrer por causa do uso excessivo de lentes de contato. 

O exame de paquimetria também é muito importante para o tratamento do glaucoma. Essa é uma doença em que a pressão ocular — também conhecida como pressão intraocular — pode estar elevada.

Essa pressão pode causar perda de fibras nervosas na retina, o que pode provocar a diminuição da visão ou até mesmo a cegueira. 

Realize o exame de paquimetria com segurança

O exame de paquimetria é indicado para pessoas que possuem alguma predisposição a ter doenças oculares devido a fatores genéticos. Nesse caso, ele funciona como um exame preventivo. 

O procedimento também deve ser feito quando existir a suspeita de alguma doença e o oftalmologista solicitá-lo ou em casos de pré-operatório para cirurgia refrativa. 

Agora que você já sabe o que é exame de paquimetria e como ele é feito, é importante reforçar que estamos falando de um procedimento rápido, simples e indolor, que geralmente dura cerca de 10 minutos. 

No entanto, assim como qualquer outro tipo de exame — especialmente quando se trata de exames nos olhos, que são tão sensíveis — é fundamental contar com o trabalho de um especialista. 

Escolher um profissional confiável é uma parte fundamental do cuidado com a saúde dos seus olhos

Se você está com algum problema nos olhos e precisa realizar exames, conte com a COI. Clique aqui para conferir quais exames realizamos e, caso queira agendar algum procedimento, entre em contato conosco!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Ricardo Filippo

Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.

Comentários