Quanto tempo dura a recuperação da cirurgia de catarata?

pos operatorio da cirurgia de catarata

A recuperação da cirurgia de catarata é, de forma geral, isenta de complicações, mas devem ser seguidas algumas recomendações do oftalmologista para o pós-operatório.

A catarata é uma doença na qual ocorre a opacificação do cristalino, afetando a chegada de luz na retina, o que pode comprometer o processo de percepção de imagens. Ela atinge principalmente os idosos e a cirurgia de catarata é o único tratamento efetivo na cura da doença.

No pós-operatório é necessário o uso de colírios anti-inflamatórios e antibióticos, que são indicados pelo cirurgião. Além disso, o paciente não deve fazer exercícios físicos, entrar em piscinas ou coçar os olhos. Esses cuidados são essenciais para garantir os resultados e evitar possíveis complicações.

Tratamento com colírios para a catarata: já existe?

Neste post, vamos destacar a importância da recuperação da cirurgia de catarata. Confira!

Quanto tempo leva para se recuperar da cirurgia de catarata?

A cirurgia de catarata demora, em média, 20 minutos em comparação com outras cirurgias oculares, o tempo de recuperação da cirurgia de catarata é relativamente rápido. Embora cada pessoa se cure de maneira diferente, muitos pacientes relatam uma visão drasticamente melhor nas primeiras 24 horas do procedimento.

Ainda assim, o processo de cicatrização precisa seguir seu curso e a visão pode flutuar levemente nas primeiras semanas antes de se estabilizar totalmente. Por isso, seu olho deve estar estruturalmente curado em aproximadamente um mês, mas é melhor permitir que seu médico determine quando a recuperação está completa.

Ler, assistir TV, escrever e caminhar, podem ser atividades retomadas assim que você se sentir bem após a cirurgia ocular.

Planeje tirar de um a três dias de folga do trabalho para ter tempo suficiente para descansar, mas é normal retomar a maioria das atividades normais dentro de alguns dias.

À medida que você se recupera, há algumas coisas a serem consideradas nas primeiras duas semanas após a cirurgia que ajudarão no seu tempo de recuperação:

  • Não dirija antes do primeiro dia após a cirurgia;
  • Não realize atividades pesadas ou extenuantes;
  • Para ajudar a prevenir infecções, não nade nem use uma banheira de hidromassagem;
  • Faça o seu melhor para não esfregar o(s) olho(s) após a cirurgia;
  • Não use maquiagem nos olhos e considere evitar cremes ou loções para o rosto;
  • Para evitar irritação dos olhos, evite ambientes com níveis mais altos de poeira, vento, pólen e sujeira;
  • Use óculos escuros em dias claros. Isso pode precisar continuar por até um ano após a cirurgia de catarata.
  • Você pode ter que usar colírio após a cirurgia. Certifique-se de seguir as instruções do seu médico para usar essas gotas;
  • Evite colocar água ou sabão diretamente nos olhos;
  • Você pode precisar usar um escudo protetor para os olhos quando dormir.

Durante a recuperação nos dias seguintes à cirurgia, é normal sentir um leve inchaço ou inflamação da córnea que pode resultar em visão turva, ondulada ou distorcida.

Quais são os cuidados mais importantes no pós-operatório?

Alguns cuidados no pós-operatório são essenciais para evitar complicações e garantir que a visão fique perfeita. Confira, a seguir, os principais cuidados necessários após a cirurgia.

Use colírios indicados pelo médico

A recuperação da visão depende do uso correto do colírio indicado pelo oftalmologista. Ele age como anti-inflamatório e antibiótico, e a aplicação deve ser respeitada para evitar complicações pós-cirúrgicas.

Repouse bem

O pós-operatório também exige um tempo de repouso absoluto, como qualquer outra cirurgia. Por isso, o ideal é não carregar peso, não praticar atividade física e evitar fazer esforço físico, para auxiliar a cicatrização. Na hora de dormir, o recomendado é ficar de barriga para cima, para evitar traumas na região operada.

Evite locais com poeira

A recuperação da cirurgia não exige o uso de tampão durante o dia para proteção, por isso, é importante evitar locais que contenham muita poeira, durante uma semana. Isso evitará que a pessoa corra riscos de lesionar o olho operado.

O que não deve ser feito na recuperação de cirurgia de catarata?

Além de utilizar os colírios indicados pelo oftalmologista de permanecer em repouso absoluto por alguns dias, determinados comportamentos devem ser evitados para uma boa recuperação.

Confira a seguir o que não deve ser feito após a realização da cirurgia.

Não coce ou esfregue os olhos

O período após a cirurgia pode causar uma sensação de coceira no olho que foi operado. Assim, é muito importante não esfregar ou coçar com força os olhos, para não prejudicar a cicatrização.

Evite praticar exercícios físicos

Se você costuma praticar atividade física, o ideal é interromper essa prática. Uma recomendação médica é evitar pegar pesos, praticar esportes e exercícios físicos, pois essas atividades podem aumentar o fluxo sanguíneo, alterando a pressão intraocular e causando desconfortos ao paciente.

Não entre em piscinas

Outro cuidado muito importante no pós-operatório é evitar entrar em piscinas ou no mar, fugindo também do contato direto com a areia. O olho que foi operado deve ficar bem protegido após a realização do procedimento.

Se você vai passar pelo procedimento da cirurgia de catarata, é importante ficar atento ao pós-operatório. Assim, não deixe de usar o colírio indicado pelo médico, evite locais empoeirados e não esfregue ou coce os olhos.

A recuperação da cirurgia de catarata é bem simples, por isso, basta seguir as nossas dicas. Em casos de dúvida, consulte o seu oftalmologista!

Se você quiser saber ainda mais sobre o procedimento cirúrgico realizado para a correção da catarata, você pode baixar gratuitamente o nosso e-Book Guia Definitivo Da Cirurgia de Catarata e tirar todas as suas dúvidas, ou ainda, agendar uma consulta com um de nossos especialistas em nossa Clínica de Oftalmologia no Rio de Janeiro.

 

Saiba mais sobre a Catarata

Perguntas Frequentes sobre Catarata

Dr. Ricardo Filippo

Dr. Ricardo Filippo

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Durante sua vida acadêmica, participou de dezenas de congressos e simpósios, no Brasil e no exterior, e ministrou diversas aulas sobre Oftalmologia. Para mais informações sobre sua experiência na área, clique aqui.

Comentários